Analogias e metáforas no ensino e aprendizagem do conceito de átomo: breve análise em livros didáticos

A. C. S. Andrade, E. M. Sussuchi, C. N. Magalhães, A. F. Piovesan

Resumo


As analogias e metáforas funcionam como recurso cognitivo, tanto para compreender a explicação do professor, como para explicar os conceitos apresentados nos livros didáticos. Nosso objetivo geral é analisar o uso de analogias e metáforas apresentadas em dois livros didáticos utilizados por alunos do 1º ano do Ensino Médio de duas escolas, uma da rede pública e a outra privada, sobre a compreensão do conceito de modelos atômicos. A abordagem desta pesquisa é qualitativa. Escolhemos esse tema por considerar esse conteúdo ser de extrema importância para compreensão dos demais conteúdos, como também, pelas dificuldades apresentadas pelos alunos em relação ao entendimento do que é ensinado, devido à linguagem utilizada pelos professores e livros didáticos. Como resultados, entendemos que os critérios utilizados pelos professores para propiciar a aprendizagem precisam estar claros, pois há necessidade de recorrer a diferentes formas explicativas. Se o livro didático não dispõe de uma linguagem diversificada que mobilize o pensamento, consequentemente, o professor terá que disponibilizá-la através de outras formas que possibilitem a imaginação criativa. A compreensão de conceitos químicos, sem o uso das comparações, é bem mais complexa quando a imaginação dos alunos não consegue estabelecer relações com conhecimentos anteriores. Os livros didáticos precisam ser mais interativos e não apenas informativos.


Palavras-chave


Analogia, Metáfora, Livros Didáticos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.