Estudos bioquímicos da enzima bromelina do Ananas comosus (abacaxi)

Autores

  • A. França-Santos Laboratório de Enzimologia – Departamento de Fisiologia, Universidade Federal de Sergipe
  • R. S. Alves Laboratório de Enzimologia – Departamento de Fisiologia, Universidade Federal de Sergipe
  • N. S. Leite Laboratório de Enzimologia – Departamento de Fisiologia, Universidade Federal de Sergipe
  • R. P. M. Fernandes Laboratório de Enzimologia – Departamento de Fisiologia, Universidade Federal de Sergipe

Palavras-chave:

caracterização bioquímica, protease vegetal, abacaxi, Kunitz, cv. Pérola

Resumo


O presente trabalho objetivou  a determinação da atividade da enzima bromelina no abacaxi  Ananas comosus  cv. Pérola em condições  in vivo  e  in natura e a caracterização bioquímica dessa enzima largamente utilizada nas indústrias farmacêuticas e de alimentos. A atividade proteolítica foi determinada pela digestão do substrato caseína usando o método de Kunitz (1947). Maior atividade foi observada para a bromelina extraído do fruto do abacaxi quando comparada as folhas do abacaxizeiro cultivado in naturasob condição hidropônica. A variação da atividade proteolítica devido ao pH e temperatura foi determinada nos pHs entre 4,0 e 9,0, e nas temperaturas entre 20ºC e70ºC. A bromelina apresentou pH ótimo de ação 5,0 em tampão acetato de sódio e temperatura ótima de 40ºC.

Downloads