Conciliação de medicamentos em um hospital de ensino de Sergipe: lições aprendidas na implementação de um serviço

Priscila Abreu Pimenta, Kananda Franciele Souza Santos, Carla Maria Lima Silva, Iara da Silva Passos, Izadora Menezes da Cunha Barros, Giselle de Carvalho Brito

Resumo


Descrever a implementação da Conciliação de medicamentos em um Hospital de Ensino de Sergipe. Tratou-se de um estudo de ciência da implementação, que descreve a implementação da conciliação de medicamentos e os resultados preliminares deste serviço, no período de maio de 2016 a novembro de 2017. Inicialmente, foi realizado o diagnóstico situacional dos setores, seguido de fundamentação teórica, posteriormente foram elencados os indicadores a serem analisados: estrutura (estrutura física e recursos humanos), processos (fluxos de trabalho) e perfil dos pacientes atendidos (idade, sexo, perfil farmacoterapêutico). Assim, o próximo passo, foi descrever as etapas para implementação da conciliação de medicamentos. Além disso, caso outros setores do hospital almejem a implementação da conciliação de medicamentos, este estudo poderá auxiliar na projeção dos processos nas etapas de exploração, preparação e implementação inicial. Ademais, a promoção de atitudes colaborativas interprofissionaiscontribui para maior aceitação das intervenções farmacêuticas, bem como, uma ampliação no número de farmacêuticos destinados a serviços clínicos auxiliará no atendimento da elevada demanda por serviços de conciliação.


Palavras-chave


Conciliação de medicamentos; Hospitais de Ensino; Ciência da Implementação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2020.084501

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Priscila Abreu Pimenta, Kananda Franciele Souza Santos, Carla Maria Lima Silva, Iara da Silva Passos, Izadora Menezes da Cunha Barros, Giselle de Carvalho Brito

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.