Frutos de cultivares de morangueiros submetidos ao 1-mcp em temperatura refrigerada

Ednaldo da Silva Dantas, Tiyoko Nair Hojo Rebouças, José Magno Queiroz Luz, Claudio Lucio Fernandes Amaral

Resumo


O morango é um fruto com rápida perecibilidade, mesmo assim, há poucos trabalhos na literatura a respeito do uso de produtos para aumentar a sua conservação pós-colheita. Assim, o estudo teve o objetivo de avaliar a qualidade e a conservação de frutos de duas cultivares de morango, submetido ao 1-Metilciclopropeno (1-MCP), armazenados sob temperatura refrigerada. Foram avaliadas as cultivares Albion e San Andreas. Os frutos foram colocados em câmaras fechadas e submetidos ao tratamento com 100 nL L-¹ de 1-MCP pelo período de duas horas. Após o período de aplicação, os frutos foram embalados e armazenados sob temperatura de 4º C ± 1ºC e umidade relativa de 90% ± 5% por 24 dias. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com três repetições e oito frutos por parcela, sendo adotado o esquema fatorial 13 x 2 x 2 (13 tempos de avaliação - dias 0; 2; 4; 6; 8; 10; 12; 14; 16; 18; 20; 22 e 24; duas cultivares, Albion e San Andreas;  e  dois tratamentos, tratados com 1-MCP e controle. Os frutos foram avaliados quanto à firmeza, perda de massa, pH, sólidos solúveis, acidez titulável, ácido ascórbico, antocianinas totais e carotenoides totais.  O uso do 1-MCP não foi eficiente em alterar as características de qualidade avaliadas, pois estas evoluíram normalmente, em ambas as cultivares.


Palavras-chave


Pós-colheita, San Andreas, Albion

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14808/sci.plena.2017.090202

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Ednaldo da Silva Dantas, Tiyoko Nair Hojo Rebouças, José Magno Queiroz Luz, Claudio Lucio Fernandes Amaral
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.