Alterações morfológicas na cultura do algodão em função da aplicação de paclobutrazol

Ricardo Andrade Silva, Luan Santos de Oliveira, Josué Júnior Novais Ladeia Fogaça, Mariela P R Faria, Sylvana Naomi Matsumoto

Resumo


O uso de reguladores de crescimento é a prática mais eficiente no controle do dossel de plantas do algodoeiro, possibilitando a colheita mecanizada e maiores produtividades. Sendo assim, objetivou-se, com este trabalho, avaliar as alterações morfofisiológicas na cultura do algodão em função da aplicação de Paclobutrazol. O experimento foi realizado no período de fevereiro a maio de 2013, em casa de vegetação, na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, campus de Vitória da Conquista - Bahia. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados, com quatro repetições, compostos por quatro doses de paclobutrazol e a testemunha (0, 25, 50, 75 e 100 g i.a. ha-1). A aplicação do regulador de crescimento ocorreu quando as plantas apresentavam de 20 a 25 cm de comprimento de caule, com um pulverizador costal pressurizado a CO2 (2 kgf. cm-2). Foram avaliadas as seguintes variáveis: diâmetro do caule, número de folhas, área foliar, índice SPAD, número de botões florais e massa seca de raiz, caule e folhas, aos 30 dias após a aplicação. Para análise de dados foi utilizado o teste de análise de variância e quando significativo foi aplicada a regressão polinomial. Verificou-se que a aplicação de paclobutrazol culminou no aumento de medidas para todas as variáveis, exceto número de botões florais. A faixa de dose considerada ótima para o incremento foi entre as doses de 50 e 55 g i.a ha-1.


Palavras-chave


Regulador de crescimento; Hormônios vegetais; Crescimento vegetal

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.