Trajetórias e experiências de socialização docente na perspectiva de gênero

Autores

  • Alfrancio Ferreira Dias UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
  • Felipe de Souza Matos Universidade Federal de Sergipe
  • Maria Helena Santana Cruz Universidade Federal de Sergipe

Palavras-chave:

Docência, Gênero, Trajetórias.

Resumo

O objetivo deste artigo é mostrar que as trajetórias e experiências de socialização dos/as docentes são importantes para uma reflexão relativa aos sentidos e significados atribuídos ao trabalho. A pesquisa foi desenvolvida no modelo de estudo qualitativo, por meio de estudo de caso para a coleta de dados, através da aplicação de questionários e entrevistas semiestruturadas.  Concluiu-se que as trajetórias e a diversidade de experiências de socialização dos/as docentes são relevantes para a análise das relações sociais de gênero, no campo do trabalho docente, na medida em que é nas trajetórias de vida que se configuram os sentidos e significado do trabalho, privilegiando suas formas de produção/reprodução nos espaços de socialização e na relação entre formação/trabalho/contexto familiar.

Biografia do Autor

Alfrancio Ferreira Dias, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Mestre em Educação na área de Inovação Pedagógica pela Universidade da Madeira (UMA) e Graduado em Pedagogia. Autor dos Livros "Identidades e relações de gênero sobre múltiplos olhares" (2013), Gênero Trans e Multidisciplinar (20013) e Representações sociais de gênero no trabalho docente: sentidos e significados atribuídos ao trabalho e a qualificação (2014). Professor Adjunto A do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGED e do Departamento de Educação - DEDI da Universidade Federal da Sergipe - Campus Itabaiana. Desenvolve pesquisa e extensão nos seguintes temas: Estudos sobre trabalho e gênero; Gênero, corpo e educação; Formação docente e diversidade; Práticas educativas e culturais.

Felipe de Souza Matos, Universidade Federal de Sergipe

Mestrando em Odontologia pela Universidade Federal de Sergipe. Professor colaborador do departamento de Odontologia.

Maria Helena Santana Cruz, Universidade Federal de Sergipe

Professora Emérita da Universidade Federal de Sergipe, Pós-Doutora em Sociologia da Educação, Doutora e Mestra em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Coordenadora do Grupo de Pesquisa do CNPq: “Educação, Formação, Processo de Trabalho e Relações de Gênero”. Professora dos Programas de Pós-Graduação em Educação e Serviço Social; Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares sobre a Mulher e Relações Sociais de Gênero (NEPIMG/UFS).

Downloads

Publicado

2015-08-31

Edição

Seção

Artigos