Influencia da Temperatura e Razão Molar na Produção Contínua de Biodiesel

Autores

  • Fernanda Rocha Morais Universidade Federal de Sergipe
  • Carolina Silva Lopes Universidade Federal de Sergipe
  • Epaminondas Gonzaga Lima Neto Universidade Federal de Sergipe
  • André Luis Dantas Ramos Universidade Federal de Sergipe
  • Gabriel Francisco da Silva Universidade Federal de Sergipe

Palavras-chave:

biodiesel, reator contínuo, transesterificação

Resumo

O biodiesel surgiu como uma alternativa promissora aos combustíveis minerais, derivados do petróleo. A rota convencional de produção de biodiesel, a transesterificação metílica, é realizada em equipamentos simples, em modo batelada, não exigindo muito gasto energético, nem cuidados especiais na operação. Diversos problemas encontrados em relação à purificação dos produtos, aliados aos custos envolvidos no processo, sugerem a necessidade de se investigar novas rotas. Para minimizar os problemas existentes no processo convencional de produção de biodiesel, aliado à idéia de aprimorar os processos contínuos existentes, este trabalho trata do desenvolvimento de um reator que opere em condições amenas de temperatura e pressão em regime contínuo, utilizando o hidróxido de sódio como catalisador para geração de biodiesel e glicerina. Os estudos experimentais exploraram variações na temperatura e estequiometria da reação sobre a conversão total de ésteres. Os resultados encontrados mostraram razoáveis conversões, resultando em valores de até 70% em ésteres metílicos.

Biografia do Autor

Carolina Silva Lopes, Universidade Federal de Sergipe

André Luis Dantas Ramos, Universidade Federal de Sergipe

Gabriel Francisco da Silva, Universidade Federal de Sergipe

Downloads

Publicado

2013-11-04