Gravitação Dual de Partículas Relativísticas

G. M. A. Almeida, W. F. Chagas Filho

Resumo


As teorias de gravitação usuais, como a teoria de gravitação não relativística de Newton e a teoria de gravitação relativística de Einstein, baseiam-se no  conceito de campos gravitacionais em pontos bem definidos no espaço. Este conceito dificulta a transição para uma teoria quantizada da gravitação porque, na Mecânica Quântica, é impossível manter a  noção de um ponto bem definido no espaço. Desenvolvimentos recentes na compreensão da física de buracos negros mostram que este problema pode ser contornado incorporando na  teoria de gravitação a dualidade onda-partícula, o que leva a uma quantização no espaço de fase. Neste trabalho investigamos uma teoria de gravitação definida sobre a linha de universo de uma partícula relativística sem massa. Utilizando o método Hamiltoniano vinculado, somos capazes de demonstrar que a dualidade onda-partícula relaciona a simetria local da partícula relativística e as equações de movimento na presença de campos tensoriais dependentes da posição com a simetria local e as equações de movimento na presença de campos tensoriais dependentes do momento. Isto revela uma gravitação dual de partículas relativísticas. 

Palavras-chave


partículas relativísticas, dualidade, campos tensoriais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.