Avaliação da qualidade microbiológica de tilápia fresca comercializada no Distrito Federal e do gelo utilizado na sua conservação

Autores

  • Ana Carolina Almeida de Ferreira UNB
  • Erika da Silva Monteiro
  • David de Oliveira Sousa
  • Calliandra Maria de Souza Silva
  • Izabel Cristina Rodrigues da Silva
  • Daniela Castilho Orsi UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2021.126201

Palavras-chave:

Oreochromis niloticus, peixe de água doce, patógenos de origem alimentar

Resumo

A tilápia (Oreochromis niloticus) é o peixe de água doce mais cultivado e consumido no Brasil. O presente estudo teve como objetivo avaliar a qualidade microbiológica de amostras de gelo e de tilápia fresca comercializadas no Distrito Federal. As amostras de tilápia fresca foram analisadas em relação a contagem de bactérias mesófilas e psicrotróficas, determinação de coliformes totais e termotolerantes, contagem de Staphylococcus aureus e presença de Salmonella. As amostras de gelo foram analisadas em relação a determinação de coliformes totais e termotolerantes e presença de Escherichia coli. Das 20 amostras de tilápia fresca analisadas, 10 (50%) apresentaram Salmonella (confirmadas através da presença do gene invA) e, portanto, estavam impróprias para o consumo. Bactérias S. aureus foram encontradas em 11 amostras (55%), e uma amostra de filé de tilápia apresentou contagem de S. aureus (3,15 CFU/g) acima do permitido pela legislação brasileira (3 log UFC/g). As colônias de S. aureus foram confirmadas pela detecção do gene CoA. Das 14 amostras de gelo analisadas, 12 (85,7%) estavam impróprias para uso na conservação do pescado devido à presença de coliformes totais e 9 amostras (64,3%) também estavam contaminadas com coliformes termotolerantes. Bactérias E. coli foram identificadas em 6 amostras de gelo (42,9%) e confirmadas pela amplificação do gene MalB. A elevada contaminação das amostras de tilápia com Salmonella e do gelo utilizado na sua conservação com coliformes e bactérias E. coli indica a necessidade de melhores práticas de higiene na cadeia produtiva da tilápia, para garantir a sua segurança e qualidade microbiológica.

Downloads

Publicado

2022-01-14

Como Citar

Ferreira, A. C. A. de O. ., Monteiro, E. da S. ., Sousa, D. de O. ., Silva, C. M. de S. ., da Silva, I. C. R. ., & Castilho Orsi, D. (2022). Avaliação da qualidade microbiológica de tilápia fresca comercializada no Distrito Federal e do gelo utilizado na sua conservação. Scientia Plena, 17(12). https://doi.org/10.14808/sci.plena.2021.126201