O que os produtores de goiaba (Psidium guajava L.) do Alto Sertão sergipano pensam a respeito das aves silvestres?

Cleverton da Silva, Juan Ruiz-Esparza, Fabiana Oliveira da Silva, Adauto de Souza Ribeiro

Resumo


A presença de aves em agroecossistemas pode aumentar significativamente a produção agrícola e os valores de marcado, por meio, especialmente, do controle de pragas, importante serviço ecossistêmico, mas que não costuma ser percebido pelos agricultores. Deste modo, esta pesquisa buscou investigar e compreender a percepção dos produtores de goiaba (Psidium guajava L.) do Alto Sertão sergipano sobre a avifauna silvestre local, a fim contribuir para a conservação da avifauna e para o desenvolvimento de práticas agrícolas mais sustentáveis. Os dados foram coletados de julho de 2017 a março de 2018, por meio de entrevistas estruturadas com 85 produtores de goiaba. Foi citado um total de 50 espécies de aves pelos entrevistados. Cerca de 70% dos produtores entrevistados afirmaram que as aves visitam as plantações para se alimentar das goiabas, causando prejuízos econômicos. Poucos produtores percebem as aves como elementos importantes dentro do sistema agrícola, realizando poucas práticas para sua proteção. Assim, faz-se necessário estimular a percepção positiva dos produtores sobre a interação das aves com o ambiente agrícola, uma vez que esses animais podem fornecer importantes serviços ecossistêmicos (ex., controle de pragas).


Palavras-chave


Agricultura sustentável; Avifauna; Serviços ecossistêmicos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2020.082401

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Cleverton da Silva, Juan Ruiz-Esparza, Fabiana Oliveira da Silva, Adauto de Souza Ribeiro

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.