Produção da enzima lignina peroxidase por fungos filamentosos utilizando óleo diesel como substrato

Maria da Glória Silva, Darne Germano Almeida, Rita de Cássia Mendonça de Miranda, Carla do Couto Soares Maciel, Norma Buarque de Gusmão

Resumo


A poluição por óleo diesel causa impacto ambiental. Neste contexto objetivou-se selecionar fungos que utilizem este petroderivado como fonte de carbono, transformando-o pela produção de lignina peroxidase. Foram selecionados microrganismos isolados de solo do Rio Beberibe-Recife-PE produtores de polifenoloxidases, sendo otimizadas as condições de cultivo para a produção da enzima através de Planejamento Experimental Fatorial Fracionado cujas variáveis avaliadas foram: ferro, glicose, inoculo e % diesel. Cerca de 56% dos fungos foram produtores de polifenoloxidases, A maior produção de lignina peroxidase foi 3042 U/L e a glicose foi o único fator que influenciou na produção da enzima. Estes resultados são indicativos do uso potencial deste microrganismo para compor novas tecnologias para tratamentos de resíduos recalcitrantes.

Palavras-chave


polifenoloxidase, petroderivados, fungo filamentoso.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.