Aplicação de um Índice de Qualidade de Água para o sistema de abastecimento público

Rômulo André Santos Silva, Isabella Nascimento Ferreira Maynard, Andréa Quaranta Barbosa, Eni Cardoso Tolle, Eliane Bezerra Cavalcante, Maria Nogueira Marrques

Resumo


Este trabalho tem como objetivo avaliar a qualidade das águas do sistema de abastecimento do município de Rosário do Catete, Sergipe, aplicando o Índice de Qualidade de Água do Conselho Canadense do Ministério do Meio Ambiente (IQA-CCME).  Foram coletadas amostras nos períodos seco (fev/16) e chuvoso (jul/16) em quatro pontos, sendo um ponto de água subterrânea, fonte caldas (P1), e três pontos de água tratada, sendo estes: poço Cipó (P2), reservatório (P3) e rede de distribuição (P4). Os valores máximos permitidos (VMP) utilizados como referência foram os estabelecidos pela resolução CONAMA 396/08, para água subterrânea e portaria de potabilidade do MS 2914/11 para água tratada. Na aplicação do IQA-CCME quase todas as amostras foram classificadas como ótimas, exceto, a amostra do P1 no mês de julho de 2016 que foi classificada como ruim, com IQA igual a 46. Deste modo, o IQA CCME apresentou-se como uma ótima ferramenta para avaliar amostras de água de diversas fontes, e neste trabalho, o seu cálculo indicou que a água distribuída a população do município é de excelente qualidade.


Palavras-chave


IQA CCME, água bruta, água tratada

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.109917

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Rômulo André Santos Silva, Isabella Nascimento Ferreira Maynard, Andréa Quaranta Barbosa, Eni Cardoso Tolle, Eliane Bezerra Cavalcante, Maria Nogueira Marrques

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.