Aplicação do método de Budyko para modelagem do balanço hídrico no semiárido brasileiro

Autores

  • José Raliuson Inácio Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco Unidade Acadêmica de Serra Talhada
  • Rodolfo Marcondes Silva Souza Universidade Federal de Pernambuco
  • Weslei Almeida Santos Universidade Federal de Sergipe
  • André Quintão de Almeida Universidade Federal de Sergipe
  • Eduardo Soares de Souza Universidade Federal Rural de Pernambuco Unidade Acadêmica de Serra Talhada
  • Antonio Celso Dantas Antonino Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.109908

Palavras-chave:

Evapotranspiração, escoamento superficial, índice de aride

Resumo

A estimativa do balanço hídrico é uma ferramenta importante para avaliar o estado atual e as tendências da disponibilidade dos recursos hídricos em uma região ao longo de um período de tempo. O objetivo deste estudo foi modelar dois componentes do balanço hídrico para o semiárido brasileiro, a evapotranspiração e o escoamento superficial, pelo método de Budyko. Os dados históricos (>15 anos) de chuva foram obtidos da base de dados da Agência Nacional de Águas e da evapotranspiração potencial a partir de uma grade pontual com espaçamento de 0,25º x 0,25º. A relação entre a evapotranspiração potencial e a chuva média anual, permitiu calcular o índice de aridez. A evapotranspiração e o escoamento superficial na escala anual foram calculados a partir do método de Budyko, assumindo que a chuva é particionada nesses dois componentes para a média histórica da chuva, um ano chuvoso (2009) e um ano seco (2012). A distribuição espacial das chuvas e do índice de aridez foi modelada por meio da geoestatística. Na parte central do semiárido brasileiro, onde a chuva média anual varia entre 450 e 550 mm, o índice de aridez atinge valores próximos a 5,0. Em toda região, a evapotranspiração representa de 75 a quase 100% da chuva e em 23,4% da região semiárida a evapotranspiração média representa mais de 95% da chuva.

Biografia do Autor

José Raliuson Inácio Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco Unidade Acadêmica de Serra Talhada

Mestrando em Produção Vegetal na Universidade Federal Rural de Pernambuco Unidade Acadêmica de Serra Talhada

Downloads

Publicado

2017-11-30

Edição

Seção

X Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe