Adaptabilidade e estabilidade fenotípica de genótipos de cebola em regiões produtoras do Estado de São Paulo

Gilmara Mabel Santos, Thiago Machado da Silva Acioly, David Ariovaldo Banzatto, Leila Trevizan Braz

Resumo


Com o objetivo de avaliar a produtividade, adaptabilidade e estabilidade fenotípica de genótipos de cebola em regiões produtoras, foram conduzidos doze experimentos em Monte Alto e São José do Rio Pardo-SP. O delineamento experimental adotado foi em blocos casualizados, com dez genótipos (Granex 33, Régia, Serrana, XP 3021, XP 6803, XP 8418, Mercedes, Princesa, Superex e RX 6010) e três repetições. Dos ambientes avaliados apenas cinco foram considerados favoráveis para todos os genótipos. A ‘Superex’ apresentou a maior massa fresca de bulbos, conseqüentemente maior produtividade, indicando adaptabilidade favorável à maioria dos ambientes estudados. Foi confirmado que os genótipos RX 6010, XP 3021 e Serrana são pouco sensíveis à melhoria ambiental, com adaptação à ambientes desfavoráveis. Os genótipos Mercedes, XP 6803 e Princesa apresentaram comportamento instável e imprevisível, e o modelo linear de Eberhart & Russell (1966) não foi adequado para a maioria dos genótipos, que apresentaram r2 inferiores a 0,80.


Palavras-chave


Allium cepa, interação genótipos x ambientes, produtividade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.080201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Gilmara Mabel Santos, Thiago Machado da Silva Acioly, David Ariovaldo Banzatto, Leila Trevizan Braz

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.