A experimentação na educação de jovens e adultos: uma prática significativa no processo de ensino aprendizagem

Valéria de Aguiar Bicho, Luiz Carlos Santos Queiroz, Gisele da Costa Ramos

Resumo


A pesquisa tem como objetivo investigar as dificuldades dos alunos da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) no ensino de química bem como utilizar de práticas experimentais como ferramenta metodológica. O trabalho foi desenvolvido em uma turma de 4° etapa da modalidade EJA em uma escola da rede pública municipal na cidade de São Miguel do Guamá localizada no estado do Pará. A pesquisa foi do tipo quali-quantitativa. No primeiro dia foi aplicado um questionário com o intuito de investigar quais as dificuldades dos alunos nas aulas de química, bem como, se o professor costumava realizar atividades experimentais. No segundo dia foi aplicada uma aula teórica sobre a História e Evolução dos Modelos Atômicos seguido de uma prática experimental, o Teste da Chama, e finalizado com a aplicação de um questionário a fim de verificar a contribuição das aulas práticas no ensino de química. Através dos resultados foi possível constatar que a maioria dos alunos investigados apresentavam dificuldades nas aulas de química e que as aulas experimentais contribuíram para uma melhor assimilação do conteúdo visto na teoria. Portanto, a utilização de atividades experimentais se mostrou de grande importância nas aulas de química na turma de EJA, pois favoreceu o processo de ensino aprendizagem.

 


Palavras-chave


Experimentação, Ensino de química, Aprendizagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.069923

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 valéria de aguiar bicho, Luiz Carlos Santos Queiroz, gisele da costa ramos

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.