Cristalização da zeólita mordenita com adição de sementes em meio reacionais com diferentes razões SiO2/Al2O3

Bruno José Silva, Olivia Silvestre Cysneiros, Antonio Osimar Silva, Soraya Lira Alencar, Ramiro Batinga Santos, Pedro Fernandes Soares, Thayane Regine Dantas Mendonça, Lenivaldo Valério de Sousa Junior, Julyane Rocha Santos

Resumo


A síntese das amostras de mordenita foram realizadas através do método hidrotérmico, utilizando dois tipos diferentes de sementes de cristalização (mordenita e ferrierita), onde foram explorados a variação de alguns parâmetros de síntese, como a razão SiO2/Al2O3 = 20, 60 e 100, e a razão OH/SiO2= 0,2, 0,3 e 0,4, em diferentes tempos de cristalização, à temperatura de 170 °C. As amostras foram caracterizadas por difratometria de raios X (DRX), análises termogravimétricas (ATG), adsorção de nitrogênio a -196 °C (BET) e dessorção à temperatura programada de amônia (DTP-NH3). Constatou-se que a utilização da razão OH/SiO2 = 0,4, em conjunto com as sementes de MOR e FER foram obtidas as amostras mais cristalinas, evidenciando o papel crucial do agente mineralizante OH- no meio.


Palavras-chave


síntese; zeólita; mordenita; semente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.043101

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.