Características mecânicas de materiais para pavimentos: estudo de caso laboratório x campo

Autores

  • Gessyca Menezes Costa Universidade Federal de Sergipe
  • A T Mendonça
  • F S Albuquerque
  • T M A Albuquerque

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2015.113311

Palavras-chave:

pavimentação. analise estrutural, FWD

Resumo

O setor rodoviário representa o maior meio de transporte utilizado no Brasil, tanto para pessoas como para cargas. As modificações, nas últimas décadas, de cargas máximas e materiais utilizados em pavimentos rodoviários, torna necessário um estudo mecânico dessas estruturas para garantir sua durabilidade. A determinação do módulo de resiliência destes materiais (necessários nos estudos mecânicos) pode ser realizada por meio de ensaios laboratoriais ou por retroanálise de bacias deflectométricas obtidas em ensaios não destrutivos de campo. Assim, diversos programas computacionais podem ser utilizados para calcular as tensões, deformações e deslocamentos que ocorrem na estrutura com a aplicação de cargas. São exemplos destes programas o EverStress 5.0 e o EFin3D, baseados nos Métodos das Camadas Finitas e dos Elementos Finitos, respectivamente. Neste trabalho, realizou-se um estudo comparativo de características elásticas obtidas em laboratório e em campo, sobretudo para estabelecer as diferenças na extrapolação de escalas. Este estudo foi realizado para uma seção de pavimento existente na BR-101/SE, construída com revestimento com ligante modificado por SBS e base de BGTC, para o qual foi avaliado o efeito destas diferenças em termo de tensões, deformações e deslocamentos calculados para cada situação. Pôde-se observar uma variabilidade importante de comportamento da estrutura em campo, principalmente de camada de BGTC e a subjacente a ela. A camada de revestimento também se comportou diferente na comparação campo-laboratório.

Downloads

Publicado

2015-11-14

Edição

Seção

1º Seminário de Engenharia Civil