Hemodinâmica da infecção por Anaplasma marginale em bezerros Girolando

Huber Rizzo, Tatiana Rodrigues da Silva, Luzia Graziele Moura Lima da Silva, Gabriel José Moura Fraga, Fagner Paulo Cruz de Andrade, Jorge Alves Oliveira Júnior, Pierre Castro Soares, Aline Monteiro Silveira, Silvia Letícia Bomfim Barros

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo estudar a hemodinâmica da infecção por A. marginale em bezerros Girolando criados no município de São Cristovão-SE. Foram utilizados 24 bezerros (12 fêmeas e 12 machos), criados em regime semi-intensivo. Foi observado nos bezerros grande presença de carrapatos Boophilus microplus, baixo escore corporal, apatia, mucosas pálidas, fezes diarreicas e pirexia. Para o combate do quadro foi estabelecido tratamento com anti-helmíntico, anti-ectoparasita e dipropionato de imidocarb, suplemento vitamínico. Os animais foram monitorados durante oito semanas para estudo dos parâmetros hematológicos e mensuração da proteína e fibrinogênio, além da pesquisa de hemoparasitas após a instituição dos tratamentos. O melhor status hematológico observado nos animais do rebanho ocorreu na quinta semana (He:12,1x106/mL, Hm: 10g/dL, VG: 33%, VCM: 27,5fL, HCM:8,3pg, CHCM: 30%) enquanto o valor de leucograma mais baixo foi obtido na última semana (10,3x106/ml). Em 3,1% (6/192) das lâminas para pesquisa de hemoparasitas foi detectado inclusão de corpúsculos intraeritrocitários de A. marginale. Foi observado no presente estudo que o pico de melhora clínica ocorre cerca de quatro a cinco semanas após a instituição do tratamento contra A. marginale.


Palavras-chave


Anaplasmose, carrapato e bovinos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.