Grafismos rupestres em cavernas e paredões às margens do rio Salitre no município de Umburanas, Bahia, Brasil

Cristiana de Cerqueira Silva-Santana, Gilmar D'Oliveira Silva, Luana Borges de Freitas

Resumo


Esse artigo se refere aos resultados obtidos a partir de uma pesquisa que objetivou o levantamento arqueológico de um trecho da bacia do Rio Salitre, totalmente inserido no semiárido baiano, dentro dos domínios calcários do município de Umburanas, mesorregião Centro-Norte do estado da Bahia. A pesquisa compreendeu atividades de prospecção arqueológica e levantamento de dados junto à comunidade residente em dois povoados rurais de Umburanas (Peguentas e Marrecas). Os estudos levaram à localização de oito sítios arqueológicos contendo pinturas rupestres, todos situados em cânion calcário que margeia o curso principal do Rio Salitre. O rio se encontra seco nessa região e os paredões laterais apresentam cavidades naturais (cavernas e abrigos), algumas contendo além das pinturas alguns espeleotemas. Desses oito sítios, cinco se encontram em cavernas, dois em abrigos e um em paredão. A temática dos sítios está relacionada à presença recorrente de figurações geométricas de variadas dimensões, corpos celestes e alguns biomorfos. A localização dos sítios em áreas que inundavam periodicamente sinaliza a possibilidade de tratar-se de ocupações temporárias.

Palavras-chave


cânion, pinturas rupestres, sítios arqueológicos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.