Produção de enzimas por Aspergillus spp. sob fermentação em estado sólido em casca de café

Robert de Oliveira Gusmão, Luthiane Machado Ferraz, Angra Paula Bonfim Rêgo, Fábia Giovana do Val de Assis, Patrícia Lopes Leal

Resumo


O emprego de resíduos agroindustriais como matéria prima em bioprocessos representa uma alternativa econômica e de balanço ambiental. O objetivo deste estudo foi avaliar a produção de amilase, CMCase, avicelase e pectinase por três linhagens de Aspergillus spp. (LEMI 1, LEMI 2 e LEMI 3) cultivados sob fermentação em estado sólido em casca de café, ao longo de 21 dias. Os resultados indicaram que todos os isolados fúngicosforam hábeis em produzir todas as enzimas avaliadas. Maior atividade de amilase foi registrada aos 12 dias de fermentação (178,36 nKat.g-1) para o isolado LEMI 3. Este isolado apresentou também os melhores resultados para CMCase (63,34 nKat.g-1), porém em um tempo menor de fermentação (3 dias). Para avicelase e pectinase, o isolado LEMI 2 foi o que proporcionou maior atividade destas enzimas, aos 21 dias de fermentação (36,67 e 103,35 nKat.g-1, respectivamente). Independente dos isolados fúngicos, o tempo de fermentação influenciou a atividade de todas as enzimas, sendo que para amilase e CMCase, maiores atividades foram registradas nos tempos iniciais de fermentação enquanto, para avicelase e pectinase, maiores atividades enzimáticas foram verificadas nos tempos finais de fermentação.


Palavras-chave


Atividade enzimática, fungos filamentosos, resíduos agroindustriais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.