Caracterização da caprinocultura na bacia leiteira sergipana

Gladston Rafael Arruda Santos, Raquel Carvalho Mendonça, Mônica Alixandrina Silva, Larissa Oliveira Queiroz

Resumo


Este trabalho teve como objetivo caracterizar o perfil socioeconômico da caprinocultura na bacia leiteira sergipana, foram analisadas propriedades de 13 municípios sergipanos (Nossa Senhora da Glória, Poço Verde, Simão Dias, Macambira, Lagarto, Campo do Brito, Pinhão, Itabaiana, Canindé de São Francisco, Capela, Aracaju, São Cristóvão e Malhador). Foram aplicados questionários visando obter informações relacionadas a indicadores sociais do proprietário, indicadores físicos da propriedade e sistemas da criação dos animais, envolvendo aspectos da produção, manejo, sanidade e reprodução. Os resultados mostraram que a maior parte dos proprietários (42,85%) possuem apenas o grau de escolaridade fundamental incompleto, que há predominância de propriedades pequenas (com menos de 10 ha.) com elevado uso de mão-de-obra familiar (47,61%) e baixo uso de assistência técnica periódica (14,28%). Os rebanhos são constituídos em sua maioria por animais de raça definida (95,23%), predominando o sistema de produção semi-intensivo (76,19%). Todos os animais recebem a mesma suplementação (85,71%) independente de sua categoria e idade.  Há a presença de enfermidades como abcessos cutâneos e diarreias (57,14%), tosse (52,38%). Na reprodução, faz-se bastante o uso da monta natural (66,66%), ocasionando desgaste reprodutivo dos animais. Desse modo, detectou-se que a caprinocultura desenvolvida em municípios sergipanos é basicamente de cultura de subsistência, com pouca utilização de novas tecnologias na produção e falta de organização do sistema.


Palavras-chave


cabra, leite, Sergipe

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.