Transferência de massa na secagem infravermelho de sementes de pinhão-manso (Jatropha Curcas L.)

Autores

  • Maurício Lemos da Silva Neto Universidade Federal de Sergipe
  • Manoel Marcelo do Prado Universidade Federal de Sergipe
  • Luanda Gimeno Marques Universidade Federal de Sergipe

Palavras-chave:

Oleaginosa, Energia Renovável, Difusividade Efetiva

Resumo

Atualmente, o pinhão-manso (Jatropha curcas L.) vem recebendo especial atenção para produção de biodiesel, uma vez que suas sementes contêm elevado teor de óleo. Assim, o objetivo deste trabalho foi estudar a cinética de secagem das sementes de pinhão-manso empregando a radiação infravermelha (IV) como método de secagem. As temperaturas da fonte de radiação IV utilizadas foram iguais a 70, 80 e 90°C. O comportamento cinético de secagem IV das sementes de pinhão-manso foi caracterizado por ocorrer apenas no período de taxa decrescente, de modo que as resistências internas, associadas à estrutura da semente, governam o fenômeno de transferência de massa. O modelo difusivo descreveu adequadamente o processo, com desvios relativos médios inferiores a 14%. Negligenciar o encolhimento da partículas levou a uma superestimativa da taxa de transferência de massa por difusão. A dependência da difusividade efetiva de massa com a temperatura foi descrita por uma relação do tipo Arrhenius. 

Biografia do Autor

Maurício Lemos da Silva Neto, Universidade Federal de Sergipe

Universidade Federal de Sergipe, Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, Departamento de Engenharia Química

Manoel Marcelo do Prado, Universidade Federal de Sergipe

Universidade Federal de Sergipe, Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, Departamento de Engenharia Química

Luanda Gimeno Marques, Universidade Federal de Sergipe

Universidade Federal de Sergipe, Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, Departamento de Engenharia Química

Downloads

Publicado

2014-04-09