Análise por citometria de fluxo da expressão da proteína p21 em linfócitos humanos irradiados

N. F. G. Santos, R. Freitas-Silva, V. R. A. Pereira, D. R. Tasat, A. Amaral

Resumo


O bloqueio do ciclo celular em G1 é um mecanismo regulado pela proteína p21 e associado à resposta celular radioinduzida para permitir a checagem do conteúdo genético, reparo e morte celular. A análise de proteínas que participam desta resposta tem progredido com as novas ferramentas analíticas, e os dados contribuem à compreensão dos eventos moleculares radioinduzidos e para novas abordagens em práticas que empregam radiações ionizantes. Nessa perspectiva, o objetivo desta pesquisa foi avaliar, por citometria de fluxo, os níveis de expressão da proteína p21 em linfócitos humanos irradiados e mantidos sob diferentes condições experimentais. Amostras de sangue periférico de 10 indivíduos saudáveis foram submetidas a doses de 0 (não irradiada); 1; 2 e 4 Gy. Os linfócitos foram processados para análises por citometria de fluxo, ex vivo (sem cultura) e após cultivo durante 24; 48 e 72 horas, com e sem estímulo com fitohemaglutinina. Os níveis de expressão da p21 foram mensurados em valores percentuais. Os resultados indicam que o ensaio por citometria de fluxo possibilita a detecção de variações na expressão da p21, uma vez que foram detectadas elevações significantes nas amostras estimuladas com fitohemaglutinina, para todos os tempos, em relação à expressão basal (ex vivo). Entretanto, não foram verificadas variações significantes da expressão radioinduzida da proteína p21, para todas as doses, tempos e condições de cultura analisados. Estes resultados não indicam, portanto, a proteína p21 como bioindicador de exposição à radiação ionizante. Contudo, a confirmação destes dados pode requerer a análise de uma população maior.

Palavras-chave


radiação ionizante; proteína p21; citometria de fluxo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.