Crescimento de cultivares de mamona (Ricinus communis L.) sob variação da disponibilidade de água no solo

Autores

  • Ernane Nogueira Nunes Universidade Federal da Paraíba
  • Diego Alves do Nascimento UFPB
  • Anderson Galdino Alves UFPB
  • Janivan Fernandes Suassuna UFCG
  • Ronaldo do Nascimento UFCG

Palavras-chave:

Ricinus communis L., requerimento hídrico, desenvolvimento vegetativo

Resumo

A mamoneira (Ricinus communis L.) é uma espécie com boas perspectivas para produção de biodiesel, mas seu cultivo irrigado é limitado por falta de informações específicas a cerca do seu requerimento hídrico. Assim, objetivou-se avaliar o crescimento de cultivares de mamona sob diferentes conteúdos hídricos do solo. Para tanto, conduziu-se o experimento em ambiente protegido estudando-se quatro níveis de conteúdo hídrico do solo (40, 60, 80 e 100% da capacidade de campo) sobre duas cultivares de mamona (cv. Paraguaçu e cv. Nordestina) em cinco repetições, no delineamento em blocos casualizados. Avaliaram-se a altura de plantas, número de folhas, diâmetro caulinar e volume radicular, e a produção de matéria fresca e seca. Ainda foram calculadas a razão de peso foliar e relação raiz/parte aérea. Nas duas cultivares a altura de plantas o número de folhas e o diâmetro caulinar aumentaram expressivamente (30,07 e 30,02; 18,75 e 23,23; 39 e 36%) respectivamente, entre o menor e o maior nível de reposição hídrica. O aumento da disponibilidade hídrica no solo beneficia o crescimento das cultivares de mamona e aumenta a matéria seca, afetando também, os índices de crescimento.

Biografia do Autor

Ernane Nogueira Nunes, Universidade Federal da Paraíba

Programa de pós graduação em agronomia

Downloads

Publicado

2013-11-04