Estudo florístico e fitossociológico em uma área de transição Cerrado-Caatinga no município de Batalha-PI

G. C. Amaral, A. R. Alves, T. M. Oliveira, K. N. S. Almeida, S. G. G. Farias, R. T. Botrel

Resumo


A fitossociologia é de suma importância para o conhecimento e caracterização das espécies florestais, dentro de uma comunidade. O estado do Piauí apresenta muitas formações florestais, por isso há uma grande necessidade de se realizar mais levantamentos fitossociológicos a fim de conhecê-las. Neste sentido, o objetivo do trabalho foi conhecer a cobertura vegetal presente em uma área de transição cerrado-caatinga, localizada no sítio Canto das Macambiras, município de Batalha, PI. O inventário foi realizado no Sítio das Macambiras, localizado na cidade de Batalha-PI. Foram lançadas 12 unidades amostrais de 20m x20m (400m2) utilizou-se como critério de inclusão indivíduos com Circunferência Altura do Peito (CAP) 6 cm e altura 1,5m. Os parâmetros fitossociológicos calculados foram densidade, frequência e dominância, Índice de Valor de Importância (IVI), Índice de Valor de Cobertura Índice de Diversidade de Shannon-Weaver. Foram registrados 1801 indivíduos, 34 espécies, 34 gêneros
20 famílias. A família Fabaceae apresentou o maior número de espécies. O índice de diversidade de Shannon Weaver foi de 1,682 nats.ind-1 e as espécies que tiveram os Maiores valores de importância foram: B. ungulata L., Mimosa caesalpinifolia Benth.,e Campomanesia xanthocarpa Berg.

Palavras-chave


fitossociologia; Fabaceae; diversidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.